Sorrir cativa a plateia

Como o sorriso cativa a plateia em sua apresentação.

Você tem o costume de sorrir nas suas apresentações? A forma como você expressa sua simpatia, faz total diferença para atrair ou retrair a atenção da sua audiência.

A demanda por profissionais que precisam falar bem em público é maior, seja para vender, apresentar-se em reuniões ou palestras, entrevistas de emprego ou para a imprensa, entre outras situações. E para demonstrar simpatia com seu público, nada melhor que através de um sorriso. Mas na prática, muitas vezes isso acaba não acontecendo, basta estar diante de um grupo de pessoas que o nervosismo toma conta da situação, o que poderia ser uma conversa agradável, pode se tornar algo antipático e até sem graça. O mesmo ocorre com os vídeos das redes sociais, cada vez mais pessoas e empresas estão utilizando deste recurso para expor seus produtos, ideias, mostrar a sua cara para o mundo.

Minha trajetória como ator de televisão teve início através dos comerciais. Para quem não é do meio, para um comercial ser gravado, faz-se testes com centenas de atores para selecionar 1 aprovado(a). Cada comercial tem seu critério de seleção, mas um ponto fundamental e comum na grande maioria é a questão da simpatia que o profissional consegue transmitir ao falar sobre o produto. E isso tem total relação com as apresentações que fazemos no dia a dia, afinal ninguém quer se entediar com um apresentador antipático.

E como sorrir para gerar simpatia?

Eu me lembro de um teste que fiz no início de carreira onde o produtor de elenco me pediu para sorrir. Eu sorri. Foi quando ele me pediu para sorrir com os olhos. E isso me fez reavaliar a forma como eu sorria em aparições públicas. Um sorriso falso, seja por nervosismo ou falta de vontade, é perceptível na visão do público. Por mais que você domine o assunto e use técnicas de oratória para passar sua mensagem, a simpatia numa performance é fundamental para atrair e cativar sua plateia, principalmente no início da sua apresentação.

CURSO DE ORATÓRIA

Seus olhos comunicam muito. Através dos olhos podemos transmitir tristeza, raiva, espanto, alegria, simpatia ou nervosismo. Se você quer cativar as pessoas, coloque em prática aquela popular expressão: ter “o brilho nos olhos”, é o sorriso de forma que, além dos lábios, suas bochechas e seus olhos transmitam a alegria em querer falar com as pessoas.

Digamos que você não tenha o costume de sorrir. Como fazer para mudar isso?

Primeiramente é lembrar-se sobre o seu objetivo principal em fazer uma apresentação. Certamente é fazer com que a sua mensagem seja “comprada”, aceita pelo seu público. Uma das formas de você ser aceito e quebrar qualquer resistência, é demonstrar a simpatia  envolvida em um sorriso. Muitas vezes, precisamos nos adaptar ao meio onde fazemos nossas apresentações. Não estou falando para você ser engraçado ou contar piadas para forçar sorrisos, pois são coisas muito diferentes. Você não precisa ser quem você não é, mas você pode ajudar a sua plateia a receber a sua mensagem da melhor forma, sorrindo. Se você percebe que não tem o hábito de sorrir, pode também reavaliar seus pensamentos, sentimentos, muitas vezes as preocupações, aflições do dia-a-dia que fazem o sorriso sumir da nossa expressão. Especialistas afirmam que um sorriso sincero abre portas, aproxima pessoas, estreitam laços. E seu sorriso pode ser a sua maior marca, o seu cartão de visitas.

Então, na próxima vez que você for se apresentar, seja com ou sem câmera, sorria, pois sorrir torna sua vida mais leve e mais agradável.

por Marcos Miura - ator, publicitário, roteirista

Curso de Oratória. Participe!

Turma de Sábado/Domingo | Turma de Semana